Transplante de cabelo na Turquia para mulheres

Transplante de cabelo na Turquia para mulheres

A calvície não é apenas sobre homens. É verdade que está muito mais presente neles, tanto em número de afetados quanto na quantidade de cabelo que se perde. No entanto, também são afetadas que precisam ser tratadas de uma forma ou de outra para que essa perda de cabelo não represente um problema de auto-estima para eles. Vamos ver como é o transplante de cabelo na Turquia para as mulheres!

Qual é o transplante de cabelo na Turquia para as mulheres?

Este procedimento é praticamente idêntico ao realizado em um homem. É usado quando outros tratamentos não são eficazes ou são insuficientes ou quando se pretende resolver o problema de forma mais rápida e eficaz.

Quanto à Turquia, o destino oferece exatamente as mesmas vantagens que encontramos quando é um homem que se move para intervir. Preços baixos devido ao padrão de vida, que é menor do que em nosso país, e o grande esforço do governo turco em investir no turismo médico, profissionais altamente competentes que se especializam exclusivamente neste tratamento (também facilitou isso, em parte, pelo impulso governamental, que favorece a implantação de clínicas que se dedicam a estes tratamentos de enxerto de cabelo) e, já de passo, a possibilidade de viajar e descobrir uma nova cultura em um lugar espetacular.

Diferenças entre transplantes de cabelo na Turquia para mulheres e homens

A maior diferença é encontrada no uso da técnica FUSS, que requer grandes áreas de doadores que são altamente povoadas. Como a calvície das mulheres é, geralmente, difusa, suas áreas receptoras requerem baixa densidade, mas suas áreas doadoras são igualmente pobres, muitas vezes limitando o uso dessa técnica.

Por outro lado, as áreas doadoras do homem, uma vez analisadas e se não há nenhuma circunstância estranha, não são propensas a queda de cabelo. No entanto, no caso das mulheres, exceto por exceções de tipos específicos de calvície, a queda é difusa, de modo que é mais provável que um cabelo enxertado acabe caindo ao longo do tempo, o que se traduz em uma redução no sucesso do cabelo. os implantes e, com isso, a recusa de muitas clínicas em realizar o tratamento, pois não ousam garantir um resultado mínimo.

Isso também significa que tanto o diagnóstico quanto a decisão dos folículos a serem extraídos são dois processos muito mais trabalhosos e, portanto, requerem mais tempo.

Isso significa que não é uma boa opção? Em absoluto. É simplesmente essencial se colocar nas mãos de bons profissionais com muita experiência e que sejam capazes de fazer um diagnóstico verdadeiro que permita indicar ao paciente os resultados reais que seriam obtidos.

Sim, temos que dizer que o número de rejeições é maior do que no caso do homem, pelas razões que já discutimos. Apesar de sermos muitos que, se não oferecemos uma porcentagem mínima de sucesso, nos recusamos a realizar a intervenção.